Por falta de quórum, votação sobre abertura de processo para cassar o prefeito de Paraibano é adiada

Vereadores presentes: Célia (PTB), João Marcelo (PSDB), Denisfran (PMN), Elizângela (PSB) e Nilton (PSB)

A  Câmara Municipal de Paraibano ficou lotada nesta segunda-feira (18), para acompanhar a abertura do pedido de cassação do prefeito Zé Hélio (PT). No entanto, a abertura do pedido de cassação foi adiada para a próxima segunda-feira (25), devido a falta de quórum.

A Câmara tem 11 vereadores, mas apenas 5 compareçam para trabalhar. Era necessário a presença de 6 vereadores para o pedido ser aberto.

O pedido de cassação foi protocolado pelo vereador João Marcelo (PSDB), sob os seguintes argumentos: deixar de apresentar à Câmara, no devido tempo, e em forma regular, a proposta orçamentária; descumprir o orçamento aprovado para o exercício financeiro e omitir-se ou negligenciar na defesa de bens, rendas, direitos ou interesses do município sujeito à administração da prefeitura.

Não compareceram à sessão os vereadores Ricardo Campos (PEN), Tico Leite (PC do B), Dênia do Lindon Johnson (PTN), Lucimar Sá (SD), Ricardo Xavier (PT) e Murilo Ribeiro (PSL). Os vereadores faltosos foram detonados nos grupos de WhatsApp de Paraibano.

Veja abaixo o pedido de cassação:

DENÚNCIA – PEDIDO DE CASSAÇÃO DO PREFEITO ZÉ HÉLIO

FUNDAMENTAÇÃO

Informações Blog Do Hilton Franco

Categoria: Paraibano, Policial