Blog Fuxico do Sertão - Notícias de Pastos Bons e Região

MÉDIO SERTÃO MARANHENSE: COMEÇA NESSA SEMANA, PROCESSO DE TRANSIÇÃO DE GOVERNO MUNICIPAL

 

Depois de encerrada a eleição, no último dia 15 de novembro,  os novos prefeitos (as) eleitos em várias cidades do Médio Sertão Maranhense, iniciarão nessa semana, ao processo de transição do governo municipal.

 

 

As principais cidades da região, onde haverá mudança de gestores são: Mirador, São João dos Patos, Paraibano, Sucupira do Norte, Barão de Grajaú, Buriti Bravo, Pastos Bons.

 

PERÍODO DE TRANSIÇÃO…

 

término das eleições para cargos de Chefe do Executivo (por exemplo, Prefeito) é um período de comemoração daqueles que conquistaram a vitória nos pleitos eleitorais. Por outro lado, é também um período de muito trabalho de planejamento e estruturação do novo governo. É nos primeiros meses após a eleição, antes mesmo do início oficial do mandato, que os novos gestores devem organizar a equipe e o programa de metas da sua administração, já que é nesse momento que os meios de comunicação ficam atentos aos movimentos dos políticos recém eleitos, na tentativa de identificar como será o novo mandato.

A GESTÃO COMEÇA NO PERÍODO DE TRANSIÇÃO

Para realizar uma boa administração, é fundamental que o político eleito conheça a real situação do governo que assume. É aí que entra o chamado processo de transição, que consiste na formação de uma equipe, contendo representantes da gestão em andamento e representantes da nova gestão, com o objetivo de entregar a máquina pública de forma transparente.

Assim, a gestão recém eleita terá conhecimento máximo sobre os projetos em andamento, para que seja dada continuidade a estes, sem gerar prejuízos para a administração públicaO período de transição vai da proclamação do resultado das urnas até a data de posse do eleito.

processo de transição de governos já é uma prática comum na esfera do poder executivo. Para o governante que assume, esse momento permite que ele conheça, avalie e receba todas as informações necessárias à elaboração e implementação do novo programa de governo antes mesmo da posse.

Para o gestor que se despede, é nessa etapa que ele tem a oportunidade de registrar todos os seus projetos e realizações, avaliando o que deu certo ou não. Assim, as adversidades de seu governo, junto com suas origens e razões, ficam registradas para que futuramente os erros de sua gestão possam ser justificados.

Nem sempre a participação do governo em andamento é obrigatória no processo de transição. Em alguns municípios, por exemplo, a Lei Orgânica obriga o prefeito atual a dar apoio estratégico e fornecer as informações solicitadas. Quando a lei não determina a participação da gestão em andamento no processo, o político eleito deve dialogar com a administração que encerra o mandato, para tentar estabelecer o processo de transição.

A equipe de transição, nem sempre corresponde a equipe de governo.

 

Fonte: Site, Politize! – https://www.politize.com.br/fui-eleito-e-agora-transicao/

Categoria: Médio Sertão