Blog Fuxico do Sertão - Notícias de Pastos Bons e Região

MIRADOR:APÓS MATÉRIA DO BLOG E DENÚNCIA CÂMARA MUNICIPAL DE MIRADOR NÃO COLOCA EM VOTAÇÃO PROJETO QUE AUMENTARIA A TAXA DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA

SESSÃO DE SEGUNDA-FEIRA DIA 19 NA CÂMARA DE MIRADOR

A sessão de segunda-feira, 19, na câmara municipal de Mirador surpreendeu com a presença dos 11 vereadores. Na ocasião foi votado e aprovado um projeto de lei de iniciativa do executivo que destina 44.000,00 para a secretaria de administração. Como seu conteúdo não consta a finalidade desses recursos e seu objetivo, os vereadores Eduardo Galvão e Rowdan Bonfim foram contra, sendo aprovado somente pelos vereadores da base do prefeito. Os demais projetos, inclusive o que aumenta a taxa de contribuição para a iluminação pública, já que todos os vereadores da situação estavam presente, não entrou em pauta e estranhamente o vereador Gilberto Porto no meio dos trabalhos se ausentou do plenário e sem explicação aos demais vereadores e as pessoas que assistiam, o presidente da Mesa Diretora encerrou os trabalhos, dando a sessão por encerrada.

Na próxima sessão que é segunda-feira, dia 26, é importante a comunidade se fazer presente, pois possivelmente vai ser votado projetos importantes, como orçamento de 2019 no valor de 78 milhões de reais, projeto que remaneja recursos para outras pastas e os polêmicos projetos, como o que autoriza o prefeito a acabar com o campo de pouso e doar a área para pessoas carentes construir residências e como não está claro essas doações, já que a maior parte já tem dono, poderá ter dificuldade de aprovação. Outro projeto é o que aumenta a arrecadação de recursos para os serviços de iluminação pública exatamente no momento que a cidade se encontra no escuro e precisando de expansão e melhoria de qualidade. Por fim outro projeto vai ser dado entrada e que foi lançado publicamente na audiência pública realizada nesta terça-feira, no centro de Ensino Isa Raposo, que municipaliza o transito, propondo a sinalização da cidade e, consequentemente, a cobrança de inflação, como, avanço de sinais, estacionamento não permitido, dirigir sem habilitação e sem documentos e apreensão de veículos e condutores que trafegam irregularmente.

“Pode acontecer do prefeito se fazer presente a essa sessão, como fez na votação da prestação de Contas de 2011, que mesmo aprovada pelo tribunal de contas foi reprovada pela maioria dos vereadores de Mirador”, disse vereador.

Vale lembrar que além desses projetos que devem ser aprovados antes do recesso, tem também a eleição da Mesa Diretora para o mandato 2019 /2020. As articulações estão em curso e nessas alturas do campeonato já furou compromisso do prefeito feito na posse para ganhar maioria e do presidente para se eleger. Como as promessas foram cumpridas apenas em parte, alguns vereadores estão se “estrebuchando” e só vão se acalmar se tiver “puchão de orelha”.

Fonte:Jornal De Mirador